Warning: exec() has been disabled for security reasons in /home/storage/d/9b/67/projetomama/public_html/blog/wp-content/plugins/ezpz-one-click-backup/functions/ezpz-ocb-functions.php on line 556
Prótese de silicone, como é o procedimento? Quais são os cuidados necessários?

Você também quer colocar silicone?

by Equipe Projeto Mama on 14 de março de 2013

in Sem categoria

iStock 000011440723Small sem marca dagua Você também quer colocar silicone?

 

De alguns anos para cá, é cada vez mais comum vermos as brasileiras aderirem à prótese de silicone nos seios. Com essa tendência, surgem inúmeras dúvidas.

- Existe uma idade certa para fazer a cirurgia?

- Qual modelo de prótese de silicone é adequado para mim?

- Como saber se a prótese adquirida é de boa procedência?

- E a equipe médica, como escolher?

- Será que é seguro ser operada em qualquer clínica ou hospital?

- Como é a manutenção?

- Precisarei trocar as minhas próteses?

A partir de qual idade é possível colocar os implantes? Idealmente, essa cirurgia deve ser feita após os 18 anos, quando as mamas já atingiram o desenvolvimento pleno. Embora muitas adolescentes queiram fazer a cirurgia, sabemos que, entre 15 e 18 anos de idade, os seios podem passar por uma série de mudanças, tanto no volume como na forma, de modo que é recomendável fazer a colocação dos implantes após o final do seu desenvolvimento. Além disso, é uma idade em que a paciente atinge uma maturidade psicológica que garante maior tranquilidade para passar pela cirurgia.

Ao escolher o implante mamário, alguns fatores anatômicos devem ser levados em conta: o biotipo da paciente, largura da mama, largura do tórax, grau de flacidez das mamas, volume mamário já existente, aumento de volume e de projeção desejados, entre outros. Durante a consulta médica, o cirurgião plástico poderá explicar qual a relação entre esses parâmetros e o tipo de prótese de silicone a ser escolhida. Para atingir o efeito estético desejado, a decisão final deve ser sempre tomada conjuntamente pelo médico e pela paciente.

Após o caso da empresa PIP (Poly Implant Protheses), que utilizava silicone industrial ao invés de silicone para uso médico na fabricação de próteses mamárias, ficou evidente a necessidade de selecionar apenas implantes de fabricantes idôneos.  Você deve pedir a opinião sincera do seu cirurgião sobre a marca oferecida. Quantos anos de mercado a fabricante possui? Em que países atua? Recebeu a aprovação de alguma agência sanitária como a Anvisa ou o FDA americano? Qual o processo de fabricação desse implante? Quantas camadas de proteção essa prótese possui? Esses são alguns fatores que podem atestar a qualidade do material. Lembre-se: uma vez que esse implante permanecerá no corpo feminino por vários anos, é preferível investir no melhor material possível.

No site dos fabricantes de próteses, você encontra as especificações técnicas, o material usado, etc. Cada fabricante oferece um programa diferente de garantia, que pode se estender por 10, 15 anos ou ser, inclusive, vitalício. Cada implante vem com um cartão de identificação contendo o seu número de série. Em caso de reposição dentro da garantia, você precisa ter esses documentos guardados para rastreamento e identificação do produto usado.

Como escolher o cirurgião e sua equipe? É importantíssimo saber se o seu médico é um cirurgião plástico com a formação acadêmica devidamente reconhecida pelos órgãos de classe. Infelizmente, é cada vez mais comum o aparecimento de complicações relacionadas a cirurgias estéticas realizadas por profissionais não médicos ou por médicos sem a formação em cirurgia plástica. Para a sua segurança, é possível checar nos sites do Conselho Federal de Medicina (http://portal.cfm.org.br/), dos Conselhos Regionais de Medicina (por exemplo, o de São Paulo é o http://www.cremesp.org.br/) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (http://www2.cirurgiaplastica.org.br/) se o profissional procurado é médico e se tem o título de especialista em cirurgia plástica.

Onde fazer a cirurgia? Recomenda-se que as cirurgias de médio (como a colocação de implantes mamários) e grande porte sejam realizadas em hospitais com um centro cirúrgico devidamente equipado, que tenha uma UTI de retaguarda e profissionais competentes. Você deve perguntar para o seu médico se o local agendado para a sua cirurgia preenche esses requisitos.

Os implantes mamários precisam ser trocados? Provavelmente sim, especialmente para as mulheres que as colocarem em idade jovem. Ainda não é possível considerar as próteses de silicone como materiais para serem utilizados por toda a vida. O importante é saber que: o silicone médico é um material seguro. A troca não é motivada pelo risco à saúde após alguns anos de uso.  Ela é indicada porque, com o passar do tempo, o corpo humano produz uma camada de tecido fibroso ao redor da prótese, tornando o seio mais rígido e esteticamente menos agradável. A troca é realizada para desfazer ou retirar essa cápsula fibrosa simultaneamente à colocação de novos implantes.

As próteses de silicone passaram por uma evolução em termos de qualidade e segurança nas últimas décadas e não é possível determinar um período exato após o qual devem ser trocadas. Pode ser que não haja necessidade de trocá-las nos próximos 15, 20 ou mais anos. Os implantes mais modernos e de maior qualidade são fabricados com um gel muito coeso, o que impede o extravasamento mesmo em caso de ruptura das várias camadas de elastômero que protegem o gel.

A Sociedade Americana de Cirurgia Plástica Estética (ASAPS) escreveu um texto sobre o assunto que trazia uma frase que sintetiza o que queremos dizer: “as próteses de silicone são seguras, mas apenas os diamantes são eternos”.

Você possui outras dúvidas?

- Existe mais de uma técnica para a colocação dos implantes?

- É melhor colocá-los abaixo ou acima do músculo?

- Quais os cuidados no pré-operatório?

- Quais os cuidados no dia da cirurgia?

- Que cuidados devo tomar após a cirurgia?

Essas e outras questões serão respondidas no post da semana que vem.

Envie a sua dúvida para que possamos respondê-la futuramente!

Post escrito por...

– who has written 31 posts on Blog do Projeto Mama.

Dr. Eduardo Gustavo Pires de Arruda (CRM 93.732) - Diretor Técnico Médico e Dr. Walter Koiti Matsumoto (CRM 112.144 / RQE 29.115) - Cirurgião Plástico

Entre em contato com o Projeto Mama

Leave a Comment

Previous post:

Next post: