Rua Helena, 280, Cj. 806,
Vila Olimpia - CEP 04552-050
São Paulo - SP
Ver Mapa

Acompanhe-nos

TELEFONE: (11) 3791 - 7702

Cirurgia Oncológica da Mama

Podemos definir Cirurgia Oncoplástica como a associação do aprimoramento do tratamento oncológico à correção estética da agressão cirúrgica. Em outras palavras, o cirurgião plástico e o mastologista atuam em conjunto antes, durante e após a cirurgia para retirada do tumor e para a reconstrução da mama. Assim, cada incisão e cada passo da cirurgia são pensados de forma a otimizar não apenas a cirurgia oncológica, mas também a possibilidade de reconstrução para que a mama fique livre do tumor e com o melhor aspecto estético possível. A interação cirurgião plástico + mastologista é extremamente benéfica para a paciente tanto do ponto de vista físico como psicológico, pois ela se sente melhor amparada em um contexto multiprofissional. Atualmente, essa atuação conjunta é considerada fundamental para a obtenção dos melhores resultados de saúde e estéticos para a paciente, seja após uma cirurgia conservadora ou após uma cirurgia radical da mama.

Para este tipo de procedimento, o cirurgião plástico deve avaliar aspectos como a forma da mama, localização do tumor dentro da mama e o volume mamário remanescente após a cirurgia do câncer, pois eles constituem fatores chave para a escolha da melhor técnica a ser empregada.

A Cirurgia Oncoplástica representa uma das maiores conquistas no tratamento do Câncer de Mama e seu conceito moderno precisa ser melhor difundido no Brasil. O tratamento oncoplástico integral deverá se expandir consideravelmente, norteado pelos avanços do tratamento sistêmico, das práticas cirúrgicas conservadoras, da linfadenectomia seletiva (linfonodo sentinela) e do uso da radioterapia locorregional. As técnicas para a ressecção da lesão, seguindo-se os princípios oncológicos, e a otimização dos resultados pela cirurgia na mama contralateral (simetrização) contribuem para um melhor resultado final. O sistema de saúde deve facilitar a ação integrada dos profissionais para agilizar a recuperação e o retorno à vida cotidiana, com um prejuízo mínimo e com a intenção de melhoria estética das mamas. Quem sabe assim poderemos amenizar o trauma físico e emocional através da melhoria estética, funcional e, consequentemente, psicológica da paciente.